igreja

Quando foi fundada, em 1727, Pirenópolis era um arraial minerador chamado Minas de Nossa Senhora do Rosário de Meia Ponte.

Com a chegada do Comendador Joaquim Alves de Oliveira à região, em 1800, o cenário do arraial mudou: era o fim da época de mineração e a agricultura passava a ser a principal fonte de renda local. A Fazenda do Comendador (Babilônia) foi a maior propriedade agrícola da província, plantou algodão, cana e mandioca. Joaquim Alves Investiu na educação e empenhou-se na publicação do primeiro jornal do Centro-Oeste.

Com sua morte, a Pirenópolis fica isolada e passa a ser lembrada apenas quando aconteciam a Festa do Divino Espirito Santo e as Cavalhadas, festas folclóricas em que se revivem torneios medievais.

Com a criação de Brasília, Pirenópolis desenvolve sua vocação para o turismo, já que o recanto fica situado a apenas 150 quilômetros da nova Capital. Por suas riquezas naturais, a cidade, hoje, é muito visitada. Em razão de seu acervo patrimonial, foi tombada, em 1988, pelo Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional.

Nos arredores, a cidade esconde reservas ecológicas repletas de cachoeiras perfeitas para banhos ou prática de atividades como o rapel. Tem ainda trilhas para caminhadas que levam aos mirantes naturais da Serra dos Pirineus; rios para a prática de rafting e bóia-cross; e fazendas históricas, como a Babilônia, que guardam memórias e lembranças do século 18.

Pirenópolis, Goiás

Pousada Tajupá
CNPJ: 11.353.887/0001-18

Telefone: (62) 3331-1305
Fonefax: (62) 3331-1454
reservas@pousadatajupa.com.br

Coordenadas GPS:
S 15° 51′ 08-2″ W° 048 57′ 50.6

Santuário das aves

Instagram Oficial
Atendimento diferenciado

Certificado de excelência da Pousada Tajupá em Pirenópolis, Goiás